Resenha Espírita

Edição: Julho/2004
Última atualização: 02/julho/2004
Joanna de Ângelis

Amor e Saúde
Lições para a Felicidade, psic. de Divaldo Franco, Editora Leal

Todo inverno, por mais rude, faz-se suceder por primavera rutilante e rica de beleza.

"Não, por isso que a vida lhe foi dada como prova ou expiação. Dele, porém, depende a suavização de seus males e o ser tão feliz quanto possível na Terra."

Flor do Cerrado

As injuções penosas que são vivenciadas na sociedade contemporânea, violenta e quase insensível, conduzem a criatura à reserva e ao retraimento. Não são poucas pessoas que se sentem temerosas de amar, contraídas e amarguradas, sem ânimo para novos relacionamento fraternos ou afeições mais profundas.

Temem novas sortidas da decepção resultante da traição de que foram vítimas, ou da ingratidão com que os seus gestos de bondade e ternura foram retribuídos.

Receiam abrir-se à amizade e experimentar novamente desprezo ou censura.

Acreditam que somente vicejam nos corações o egoísmo e a crueldade, sentindo-se usadas e logo descartadas.

Infelizmente há uma proliferação muito grande do mal. Não obstante o bem jamais haja estado ausente da Terra.

Todo inverno, por mais rude, faz-se suceder por primavera rutilante e rica de beleza.

Da mesma maneira que se multiplicam a infâmia e o desar, florescem inumeráveis expressões de amor e de solidariedade, que sustentam a vida e a tornam digna de ser experienciada.

Somente porque algumas expressões de degenerescência moral se apresentam em destaque, não há como ignorar-se a grandiosa presença da abnegação e do sacrifício, da amizade pura e do culto do dever, confirmando as elevadas conquistas da Humanidade.

Amigos incomparáveis se revelam aguardando correspondentes em todos os segmentos da sociedade.

Por temor aos maus perdem-se o convívio salutar e os estímulos dos bons companheiros.

«»«»«»«»«»«»

Quando a claridade, mesmo que débil, se oculta, predomina vitoriosa a sombra. Mas a recíproca também é verdadeira, o que estimula a ampliar-se a débil chama com os combustíveis do amor, a fim de que se transforme em labareda crepitante e poderosa.

Na gramínea verdejante medram também os miosótis e as violetas.

Mesmo quando pisoteados pelos animais, renovam-se de contínuo emoldurando com beleza a paisagem. E mesmo despedaçados pelas patas vigorosas, perfumam-nas sem queixa, retribuindo a agressão com o recender do seu aroma...

Intenta ser fiel aos teus sentimentos bons e não temas o mal.

Estás na Terra em processo de prova ou de expiação, a fim de alcançares a felicidade relativa que te está destinada.

Se abrires o coração ao amor, o amor te facultará harmonia e saúde.

Saindo do isolamento a que te entregas, encontrarás a fonte vitalizadora para retemperares o ânimo e fortaleceres os sentimentos de nobreza.

Quem se envolve com amizades legítimas e sai da paixão para a compaixão, conquista um tesouro de harmonia que esplende em bênçãos.

À medida que ames, mais experimentarás organicamente o fenômeno da vasodilatação, facilitando a irrigação da bomba cardíaca.

A alegria de amar renovará as tuas células sob o estímulo de substâncias fomentadoras do equilíbrio, que fortalecerão o sistema imunológico, evitando contaminações perniciosas.

A emoção do prazer de amar se dilatará por todo o organismo, e conhecerás a felicidade que independe de posses e projeções sociais, em internas reações em cadeia, que te conduzirão para as vitórias sobre as vicissitudes e circunstâncias aziagas.

«»«»«»«»«»«»

Se aquele a quem direcionas o afeto, não o retribui, alegra-te com o fato de seres quem ama.

Consciente da excelência dos propósitos que vivencias, não pares, não te arrependas, não recues.

Segue sempre em frente, amando e ajudando a todos sem exceção. O Sol alimenta o campo e beija o pântano, e a chuva generosa reverdece o jardim e favorece o deserto com esperança.

O amor opera milagres, e o maior de todos é a felicidade que propicia àquele que o vitaliza.

Quem se inebria com o seu néctar, jamais experimenta solidão, angústia ou desespero, porque a sua fonte inexaurível de recursos propicia alegria e esperança, mesmo quando tudo parece conspirar contra a felicidade de ser pleno.

Todo o Universo é um poema de harmonia, mesmo no aparente caos que se apresenta em alguns momentos, exaltando o amor de Deus.

Sê saudável amando, e experimentarás a felicidade relativa que te está destinada na Terra, alterando o teu mapa existencial de provas e de expiações, tornando-te mais pleno e tranqüilo no rumo da libertação total.

Volta ao topo da página
Inicial Editorial Obras Básicas Matérias Notícias Quadrinhos Links Livros Arquivo

Fale conosco: resenha@resenhaespirita.com