Resenha Espírita
Brasília/DF - Brasil
Edição: Agosto/2009
Última atualização: 1º/agosto/2009
Joanna de Ângelis

Atitudes
Iluminação Interior, psic. Divaldo Franco, Ed. LEAL

A atitude decisiva de trabalhar em favor do próprio e do progresso geral, quando é adquirida a responsabilidade que promove o ser interiormente, é conquista significativa.

A atitude mantida pelo indivíduo em relação à vida e às demais pessoas é a radiografia moral que melhor o define.

Nascida nos hábitos do comportamente, cada qual expressa os sentimentos e as qualidades que lhe são peculiares.

Certamente, não poucos conseguem dissimular a sua realidade íntima, graças à maleabilidade emocional, mascarando-se para não se permitir identificação por parte dos outros.

Mesmo na usança de tal conduta, sem dar-se conta, desvela a pusilanimidade e a insegurança pessoal, sem a coragem para enfrentar-se e assumir os valores que lhe são pertinentes.

É muito fácil e saudável a exposição do mundo interior, especialmente quando de referência às atitudes gentis e bondosas que contribuem para tornar os relacionamentos duráveis e edificantes.

A feição dura, assinalada pela revolta ou pela amargura, pelo ressentimento ou pela ira, além de embrutecer desvela o nível primário de evolução em que se estagia.

Por outro lado, a atitude vulgar, irresponsável ou doentia, exterioriza a irreflexão e imaturidade, em escala de primitivismo emocional.

Todos transitam no mundo, experienciando aprendizagem que irá contribuir para a auto-iluminação, a autoconsciência.

Os enfrentamentos de qualquer natureza constituem oportunidades preciosas para o amadurecimento espiritual de relevância no processo evolutivo.

Eis aí a providencial finalidade da reencarnação que, além de ensejar reparações morais diante da Consciência Cósmica, também faculta conquistas imprescindíveis à felicidade.

A atitude decisiva de trabalhar em favor do próprio e do progresso geral, quando é adquirida a responsabilidade que promove o ser interiormente, é conquista significativa.

As atitudes são a chave de segurança para o êxito ou o fracasso em qualquer empreendimento.

As atitudes resultam dos atos cultivados, nem sempre felizes, que se incorporam à conduta do indivíduo, passando a caracterizá-lo.

Os hábitos fazem parte do quotidiano de todas as criaturas, dando surgimento, pela repetição, às atitudes perante a vida.

Os hábitos saudáveis conduzem à felicidade, à harmonia, enquanto que aqueles perturbadores, respondem pelos desequilíbrios, gerando transtornos emocionais.

Torna-se necessária a atitude positiva em relação aos objetivos elevados, de forma que a sua conduta se transforme em uma agradável maneira de viver.

As atitudes funcionam como reflexos da vida interior, podendo ser renovadas, transformadas, trabalhadas pelo Espírito, que é o comandante do corpo.

O pensamento, dessa forma, é convidado a reflexões agradáveis e felizes, de maneira que dê surgimento ao hábito saudável que contribui em favor do crescimento espiritual.

Por hábito, pensa-se mais no negativo, recordando-se dos momentos difíceis, portanto, afligentes, quando seria mais edificante evocar-se alegrias, realizações edificantes, a fim de que se possa prolongar satisfações e encantamentos pessoais, transformando-se em atitudes agradáveis.

«»«»«»«»«»«»

Cuida com atenção de preservar as atitudes de edificação, aquelas que te apresentam como candidato à perfeição, deixando, à margem, ressentimentos e desconfortos morais, vivenciando sempre os momentos agradáveis e abençoados.

É certo que, nem sempre, se pode estar sorrindo ou numa atitude jovial. No entanto, pode-se evitar a expressão de mau humor e espalhar dissabores que ressumam do inconsciente assinalado pelo acumular das questões negativas e infelicitadoras.

Não penses que o mundo irá trabalhar-te a evolução, favorecendo-te com a conquista estelar, nem que as demais pessoas poderão fazer aquilo que te está destinado.

Nele encontrarás as oportunidades favoráveis ao teu adiantamento, mas a atitude combativa é tua.

O amor com que te revistas, tornará as tuas atitudes de paz e de enternecimento, atraindo para o teu círculo emocional as vibrações favoráveis ao crescimento íntimo. Enquanto que as reações da mágoa e do ódio, à semelhança de cimitarras, terminam por ferir-te antes que afetem aos demais.

Cultivados os hábitos mentais, conforme as emanações educadas ou não, eles transformam-se em atitudes existenciais que irão fomentar novos comportamentos.

Ilumina a mente com as sublimes lições do Evangelho, enriquece os lábios com palavras edificantes e as tuas serão atitudes dignas.

Tudo quanto seja armazenado no pensamento transforma-se em alimento emocional que, de acordo com a qualidade, envenena ou santifica a alma.

Seleciona reflexões e treina atitudes mentais pacíficas, compassivas, misericordiosas, e conseguirás fruir do bem-estar que a retidão proporciona àqueles que se lhe entregam.

As tuas atitudes falam sem palavras a teu respeito, desvelando os recursos de que dispões nos cofres do coração.

Exercita a coragem de ser verdadeiro sem agressividade, de ser amigo sem bajulação e as tuas atitudes solidárias estimularão outras que se converterão em nobre corrente de amor humano, tornando a vida mais rica de luzes e de harmonia.

«»«»«»«»«»«»

Jesus manteve todas as atitudes coerentes entre o que falava e o que fazia.

O seu exemplo de fidelidade ao ideal para o qual viera, tornou-O respeitado mesmo pelos adversários, aqueles que O combatiam e vilipendiavam.

Mediante esse comportamento, era a Luz para o mundo em trevas de ignorância, o Caminho a ser seguido no matagal da crueldade, a Porta de acesso ao Reino de Deus...

As atitudes são expressões de identificação entre o ser íntimo que as desvela e o mundo exterior que lhe ignora a realidade.

Sejam, portanto, as tuas atitudes elegantes e cristãs para o teu próprio bem.

Volta ao topo da página
Inicial Editorial Obras Básicas Matérias Entrevista Quadrinhos Links Arquivo

Fale conosco: resenha@resenhaespirita.com.br